FELIXBURG – na Era do Vapor – José Manuel Martins

OBJECTIVO

  O Objectivo deste Projecto é participar em Exposições de Modelismo Ferroviário de Escala N.

  O Objectivo principal é divulgar o Hobby do Modelismo Ferroviário e mostrar aos participantes a escala N e o que se pode fazer com ela, nomeadamente as suas vantagens e como ultrapassar as suas desvantagens.

  Em alinhamento com o Clube-N, a que pertenço.

http://nclubmodeltrains.pt/

  O Objectivo secundário é, quando os Módulos não estão em Exposição, tê-los em casa, numa exposição pessoal semi-permanente, que me permita continuar a desfrutar do Hobby.

LOCALIZAÇÃO

  Felixburg é uma localidade, fictícia, na Alemanha, algures na antiga fronteira entre o Reino da Baviera e a Prússia. A ação situa-se algures no tempo, entre 1925 e 1938, na Era do Vapor,  durante  a chamada  Época II.

  Com esta localização geográfica e temporal, é-me permitido usar as minhas composições preferidas de Época II (DRG), mas sem causar estranheza a circulação ocasional de material rolante mais antigo, sejam locomotivas ou carruagens. 

CONTEXTO

  Felixburg é uma Estação Terminal, não muito grande, nitidamente de uma linha secundária, mas com alguma importância, com chegadas e partidas de composições de passageiros e mercadorias, mas não industriais. É comum verem-se composições ainda com a pintura das Companhias de Caminhos  de  Ferro originais.

  As mais comuns, pela proximidade geográfica, são da Baviera (K.B.S.B.) e da Prussia (K.P.E.V.) mas também de outras proveniências como Wurttemberg (K.W.St.E.) ou o mais raro Grão-Ducado de Baden (G.B.St.E.)

  Os Expressos famosos na Época II passam por Felixburg, mas ‘de passagem’, na via principal, sem razão para se deterem.

  Os Expressos de luxo, como o “Reingold”, ou o famoso “Orient Express”, mas também menos conhecidos como o “Balkan Zug” – neste caso terei que ‘estender’ o meu espaço temporal, já que este Expresso é do tempo da WWII – ou simplesmente  Intercidades.

PROJECTO

  O Projecto é constituído por três Módulos  de dimensões standard, 40x80cm, com vias Peco Code 55,  sistema Digital DCC, de  acordo com as Normas do Clube-N. http://nclubmodeltrains.pt/normas-n-club-model-trains/

Fig. 1 –  Os módulos sem o ‘tecto’ onde irá ficar a iluminação

  O Projecto terá dois Níveis de cenário, o Nível 0 onde se encontram as Vias Principais e que se estendem pelos três Módulos, e o Nível 1, onde será criado todo o cenário de Felixburg.

Fig. 2 –  A via dupla (vermelho) que percorre os três módulos, 224cm comprimento – a cinzento está a via que fica ‘dentro´ do separador cénico

  Os  Módulos foram pensados  para terem uma centerpiece  cada um, para os ‘personalizar’,  a saber, “A Rotunda”, “A Estação” e  “A Industria”

Modulo I – “A Rotunda”

  O modulo da esquerda – do ponto de vista do espectador – a que, daqui em diante chamaremos  Modulo I contem a Área de Operações, com a Rotunda como centerpiece .

  Queria que a Estação Terminal permitisse operações, não muitas  nem complexas porque o espaço não o permite, mas com alguma visibilidade, daí a opção por uma Rotunda de média dimensão.

  A área vai ter as componentes  usuais da Era do Vapor, como a torre de agua,  os fossos de inspeção, etc. 

  As cocheiras não estavam incluídas no plano original, porque eu uso, essencialmente edifícios comerciais, e não havia nenhum que se encaixasse no espaço disponível. Os edifícios que uso poderão ter algumas pequenas alterações, que poderão personalizá-los mas continuam facilmente reconhecíveis. 

  Durante o planeamento do Projecto, á medida que ultrapassava dificuldades e fazia pequenas alterações ao projecto inicial também surgiam novas opções e comecei a pensar que uma cocheira eventualmente valorizava o Modulo e o Projecto globalmente.

  Vou construir uma cocheira de raiz, mas ainda não decidi se uso um modelo comercial como base ou construo em papel e evergreen, baseado num blueprint ‘original’ que encontre numa revista ou na  Netty…

Fig. 3 –  A decisão de adicionar a Cocheira implicou que esta ficaria sobreposta a  via dupla (vermelho)

Modulo II – “A Estação”

  O modulo central – a que, daqui em diante chamaremos Modulo  II  –  contem a Estação de Felixburg

  A estação é o modelo comercial da Faller “Schwarzburg” – original na Turingia, na Alemanha um modelo caríssimo, lindíssimo e sobejamente conhecido, que está em centenas de maquetas espalhadas pelo mundo…

  O que não me agrada nada, mas tenho razões pessoais para o usar e o modo de ‘dar a volta’ a esta popularidade – recuso-me a alterá-lo, o modelo é lindíssimo –  é… usar o Lado B.

  Todos, ou a maior parte dos modelos de “Schwarzburg” têm o cais virado para o público, que, de resto é o que faz sentido em modelismo ferroviário, mas eu vou contrariar essa tendência e apresentar a fachada principal ao publico.

  Espero com isto, para além de ‘fugir ao convencional de centenas de “Schwarzburg” espalhadas  por ai’, conseguir um par de cenas á entrada para a Estação, que serão um desafio…

  A Estação em si também é um desafio, já que será a “central centerpiece “, mas é um desafio que promete muitas horas de prazer.

  O Módulo II não terá muito mais edifícios, apenas planeei um Armazém de Mercadorias da Pola, uma espécie de ‘dama de companhia’ á Princesa…” Keep it Simple” é a minha filosofia…

  O Modulo II, com as suas várias vias, é um Modulo de ‘exposição’, onde as composições esperam entre as Chegadas e as Partidas.

  O importante no modelismo ferroviário é o comboio, não nos devemos de esquecer disso, e o ambiente serve para enquadrá-lo, não para lhe roubar o protagonismo.

Fig. 4 –  A Estação, e a praça, também deverá  ficar  sobrepostas a  via dupla (vermelho)

Módulo III“A Industria”

  O modulo da direita – a que, daqui em diante chamaremos  Modulo III –  contem a “Indústria”  como centerpiece .

  A ideia é manter a filosofia do “Keep it Simple”, o que, em termos práticos, significava um modelo representativo de uma actividade industrial. Mas o meu gosto pessoal impedia o tradicional e corriqueiro – a mina de carvão, a cimenteira, a serração, etc…

  Uma fábrica estava limitada pelo pouco espaço disponível, pelo que, a conjugação destes dois fatores resultou numa ‘fábrica’ mais modesta resultante da agregação de dois modelos da Vollmer, facilmente reconhecíveis.

  No entanto, o conceito que está na concepção da ‘fábrica’ é mais ambicioso e daí não lhe ter chamado ‘fábrica’ e sim “Indústria”.

  Por outro lado, mantenho a premissa de não haver tráfego ferroviário industrial, por isso…. É um mistério que não vou revelar, por enquanto…

  É importante haver algum suspense na apresentação de um Projecto, e, neste caso, é aqui que reside…

  O Modulo III é a entrada/saída de Felixburg, pelo que não planeei mais nenhum Edifício – de resto a “Industria” já é suficientemente grande para ocupar uma boa parte da área disponível.

Fig. 5 –  A entrada/saída do Nivel 1 respeita as mesmas medidas do Nivel 0

RESUMO

  Felixburg é um Projecto pessoal de um Layout, em Escala N, com sistema Digital DCC, num cenário germânico, na Era do Vapor.

  Faz parte de um Projecto global do Clube “N Club Model Trains” de divulgação do Hobby Modelismo Ferroviário, na Escala N.

Bem Hajam

José Manuel Martins

Exposição Montelirail 2018

Por Eric Didier

A exposição de modelismo ferroviário Montélirail 2018 (5ª edição) decorreu na cidade de Montélimar, no sul da França, nos dias 13 e 14 de Outubro.

É uma exposição organizada cada 2 anos. Marquei presença como modelista, com a minha maqueta modular Valdecrins.

Marcaram presença 27 maquetas expostas, da escala Z até G, e 34 profissionais e artesãos.

Durante os dois dias passaram 4456 visitantes.

Expo Model Tren 2018

Vai-se realizar em Madrid , no Pabellon de Cristal a exposição EXPOMODELTREN MADRID, entre os dias 30 de novembro e 2 de Dezembro.

Este evento é uma organização da Organiza Eventos Modelismo Ferroviario S.L.


 

Proudly powered by WordPress | Theme: Baskerville 2 by Anders Noren.

Up ↑